sexta-feira, 5 de maio de 2017

Eu.Você

Related imageE a gente se prende. Meu corpo se entrelaça no seu e se liberta. Nós dois, segredos que se misturam entre as conversas e olhares, desejo exposto em carne viva, e a certeza de que as paredes resguardam o que o mundo lá fora desconhece.
Eu. Você. Malditos segredos que não confessam o que eu tanto queria descobrir. Te contrario e você me desmonta aos poucos. Eu, você.  A cada encontro o desejo ultrapassa o sexo, e tento saber se existe algo mais que isso.
Nunca sei. Mas o que nós sabemos é que o tempo não é o mesmo quando estamos juntos. É o que eu sei sobre você. E sobre mim. É o que eu devo saber sobre a vida. As coisas terminam e a gente não percebe porque tudo passou tão depressa, porque tudo era bom o suficiente para que passasse assim.
E se terminar e nenhum de nós percebermos isso? E se a vida nos mostrar coisas que se tornem bem mais importante para nós do que o que a gente vive? E se amanhã nenhum de nós se importarmos com mais nada que nos envolve?

Às vezes sinto falta dos sentimentos. Mas todos têm medo deles.  E só por isso eu também tenho. Às vezes sinto muito, e só por isso eu tento não sentir. Vejo-me fingindo o tempo todo, e quando estou com você não sei se de fato não sinto, ou se tudo é mais uma trama inventada por mim mesma. Perco-me dentro desse abismo de gente moderna. 

0 comentários:

Postar um comentário

 
;